Welcome to Breast Enlargement World

ANATOMIA DO PEITO

Fonte: Dra. Mallmann Revisado por Dr. Salguero (Médico)
Ginecologista e dermatologista para www.guia-feminina.com (nº Ordem dos Médicos: 22831)
(nº Ordem dos Médicos: 49843)

Jan. 12, 2010. A anatomia do peito feminino consiste num sistema complexo composto por várias camadas de tecido fino adiposo (tecido gorduroso) na sua maioria, mas também glandular e fibroso. O seio ou mama é uma glândula de secreção externa. A sua estrutura interna pode ver-se alterada e experimentar modificações dependendo de vários factores como o ciclo menstrual, o período de gravidez ou a idade, variando em cada caso. As mamas apresentam-se como um par de órgãos glandulares situados na parte média do tórax.

O mamilo (mais ou menos protuberante) e a aréola (área escura que rodeia o mamilo) encontram-se alojados normalmente no centro da mama. O primeiro levanta-se como uma grossa papila no centro da aréola. Usualmente, tem o aspecto de um cilindro ou cone, mas às vezes apresenta uma depressão (mamilo retraído). As suas dimensões são variáveis, ainda que estão directamente relacionadas com o tamanho da mama. Exteriormente, o mamilo é irregular e rugoso devido a um grande número de papilas e sulcos que cobrem a sua superfície. No seu extremo observam-se dez ou doze orifícios nos quais desembocam outros tantos canais galactóforos.

Quanto à aréola, é uma região circular de 15 a 25 mm de diâmetro situada na parte mais proeminente da mama, de cor mais escura que a pele circundante. No seu interior apresenta umas proeminências (entre 12 e 20) chamadas tubérculos de Morgagni, dispostas de modo irregular e que são glândulas sebáceas. O aspecto e tamanho da aréola está sujeito a notáveis variações durante a gravidez. O tecido fibroadiposo anteriormente mencionado é, juntamente com um sistema de canais, o responsável por unir as glândulas mamárias com o exterior. Os canais galactóforos de maior tamanho, situados na área do mamilo, ramificam-se dentro da mama, desembocando nas glândulas mamárias ou lóbulos.

Cada um destes lóbulos consiste num sistema de canais com o seu correspondente orifício de saída no mamilo. Encontram-se unidos à pele através de umas bandas colagenosas que alguns especialistas denominam por ligamentos suspensores de Cooper. Pela parte inferior, fixam-se aos fascículos do músculo peitoral. Ao longo de todo o seu comprimento, os canais galactóforos estão revestidos por duas capas de células: uma interna e contínua de células epiteliais e outra externa e descontínua de células mioepiteliais (o aspecto destas últimas pode ser variável).

Tanto a estrutura como a função da glândula mamária varia segundo o momento do desenvolvimento em que se encontre, dependendo do balanço entre os processos de proliferação, diferenciação e apoptose (morte celular programada).

 


A informação proporcionada na nossa página web tem apenas o objectivo de informar os nossos leitores sobre tratamentos, conselhos e notícias relacionadas com o peito. Em nenhum caso esta informação pretende substituir o conselho ou relação necessários entre médico e paciente. O Guia-feminina.com não se responsabiliza pelos danos que possam ser ocasionados pela utilização de qualquer tratamento ou informação sem a prévia autorização do seu médico especialista. A utilização de qualquer informação desta página web sem a supervisão de um médico ou profissional será entendida como auto-medicação.